Disciplinas eletivas em 2021

Da astronomia à criação de aplicativos: CEI Mirassol e CEI Zona Sul vão oferecer gratuitamente disciplinas nas áreas de “inovação” e “aprofundamento”

Lincando com o seu foco de ensino voltado para o “Conhecimento Para Um Novo tempo”, os colégios CEI Mirassol e Zona Sul vão, pioneiramente, disponibilizar para seus alunos, a partir de 2021, além da grade curricular regular, as chamadas “disciplinas eletivas”, que serão oferecidas sem custos adicionais. Com uma forma de ensino totalmente digital, as novas disciplinas opcionais envolvem temas de inovação como “Astronomia”, “Fotografia”, “Fabricação de Cosméticos”, “Criação de Aplicativos” e “Mágica.

Destacam-se ainda nas eletivas de inovação conteúdos como “Desvendando Fake News”, “Como Criar Games”, “Midialogia” e até mesmo “Gastronomia em Casa”, “Investigação Criminal e a Ciência”, entre outros que vão além do currículo tradicional.

Também, gratuitamente, os colégios vão propiciar eletivas de aprofundamento, como “Português Olímpico”, “Física Olímpica”, “Geografia Olímpica” e “Matemática Olímpica”, que permitem ampliar os conhecimentos de estudantes que participam de “Olimpíadas Científicas”, por exemplo.

De acordo com Bianca Vieira, diretora de ensino de ambas instituições de ensino, as matérias eletivas, tanto no campo da inovação, como no de aprofundamento, “foram desenvolvidas para que nossos estudantes exerçam sua autonomia e atuem como protagonistas das suas escolhas em um ambiente escolar ainda mais engajador que vai ao encontro das suas curiosidades individuais”.

DISCIPLINAS

Além das eletivas, os colégios terão em 2021 em sua grade curricular regular, disciplinas como Educação Financeira e Escrita Criativa (6º ao 9º ano do Ensino Fundamental), Empreendedorismo e atualidades (Ensino Médio) e Terapia ocupacional, Avaliação de Interesse Profissional, assim como Projeto de Futuro: Pensando a vida e a profissão para alunos do pré-vestibular.

“O mundo está mudando de forma acelerada e as tecnologias, preferências, tendências e certezas são inconstantes. Diferentemente das outras gerações, o jovem do século XXI domina e está inserido em uma verdadeira e contínua revolução tecnológica, na qual tem, literalmente, o mundo em suas mãos. A escola também precisa se adaptar para atender às necessidades atuais dos seus alunos”, explica Bianca Vieira.

Escrito por:
Analeide Bulhões


Posts relacionados: